Por Marcelo de Ávila Francos

Olá pessoal!!!

Hoje o assunto é Irati de muitas paisagens e de muitas histórias.

Boa leitura a todos!!!

Durante mais de um século de história, a paisagem foi se modificando e transformando o povoado de Covalzinho na cidade de Irati. O recorte dos morros e a sombra das araucárias permanecem com a mesma beleza que encantou os primeiros moradores.

Rua 15 de Julho, esquina com Coronel Pires, em 1906.

A partir de 1915, a cidade desenvolve-se rapidamente graças à indústria da madeira e à Estação de trem Iraty.

Em 1935, Irati vive o ciclo econômico da batata inglesa que, somando-se à indústria madeireira e à erva-mate, impulsiona o crescimento da cidade.

Rua 15 de Julho em 1938

No final da década de 1950, a Rua XV de Novembro é uma das referências de Irati. A indústria e o comércio de feijão são os motores que movimentam a economia da cidade.

Irati década de 50 e 60

Fonte: Prefeitura de Irati – Álbum Ilustrado – 2015 – História, Cultura, Turismo, Educação, que teve como bibliografia consultada: Irati 100 anos- Audrey Lilia Souza Farah, Chico Guil, Silvio José Phillipi. Curitiba: Editora Arte, 2008. e Revistas do Centenário – José Maria Orreda. 2005-2008.